Funcionários reivindicam e direção do banco libera uso de barba no Bradesco

Funcionários reivindicam e direção do banco libera uso de barba no Bradesco Destaque

Funcionários reivindicam e direção do banco libera uso de barba no Bradesco



Atendendo reivindicação dos funcionários apresentada pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco, em reunião realizada no mês passado, a direção do banco liberou os trabalhadores de usarem barba, caso queiram, recuando de decisão anterior. Segundo a diretoria, o uso de barba não é padrão da instituição, porém, não existe nenhum normativo que o proíba.

A reivindicação foi apresentada na reunião da COE Bradesco com o Departamento de Recursos Humanos do banco, realizada no dia 11 de dezembro, quando o diretor de RH Victor Queiroz disse que o uso de barba nunca foi proibido e que tudo não passava de “uso e costume”.

“Por isso, o movimento sindical está acompanhando o caso e, se houver interesse do funcionário em manter a barba, não haverá restrição nenhuma”, informa Janes Estigarribia, representante da Fetec-CUT/CN na COE Bradesco, que participou da reunião.

Agora, a questão da barba está equacionada, assim como a liberação da gravata, que entrou em vigor em setembro do ano passado. O que era uma opção desde junho do ano passado apenas às sextas-feiras, hoje a liberação da gravata se estende para a semana inteira, com exceção das ocasiões formais, onde o uso é obrigatório.

Km: reajuste

O Bradesco ainda analisa a proposta de reajuste do valor reembolsado por quilômetro rodado, apresentada pelos sindicatos a Eduarda Cavalheiro e Priscilla Wallace, da área de Relações Sindicais, durante reunião realizada no final do ano passado, na matriz do banco em Osasco. Hoje, o chamado Km equivalente a R$ 0,72, enquanto em outros bancos já passou de R$ 1,00.

Janes Estigarribia acrescentou que “essa defasagem é prejudicial para o trabalhador e o banco precisa resolver logo essa questão e que o reajuste entre logo em vigor”.

Fonte: Fetec-CUT/CN