Assédio moral: Vamos juntos acabar com essa praga

Assédio moral: Vamos juntos acabar com essa praga Destaque

Assédio moral: Vamos juntos acabar com essa praga



Na pesquisa “100% não é mais o limite”, feita numa parceria entre o Sindicato e o Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde do Trabalhador e o Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho da UnB, 58,8% dos bancários afirmaram ter sofrido assédio moral; cerca de 80% apontaram riscos médios a altos de adoecimento em função da organização do trabalho; e cerca de 70% apontaram o trabalho como cansativo, desgastante.

Para mensurar com mais clareza as situações a que os trabalhadores estão expostos, desenvolvemos um questionário para identificar e combater o assédio moral institucional (organizacional). Juntos, o Sindicato e os trabalhadores podem cuidar da saúde de todos, promovendo o respeito à diversidade, à cooperação e ao trabalho em equipe. Assim, será possível construir de um ambiente de trabalho saudável, respeitando os valores éticos, morais e legais.

“Nossa posição é a de combate às metas abusivas, que pressionam trabalhadores a atuar de forma excessiva e num grau de estresse que chega ao adoecimento. O questionário vai nos ajudar a analisar se essas metas estão diretamente ligadas ao assédio moral e quais as consequências disso
na estrutura organizacional e na vida dos trabalhadores”, afirma a diretora do Sindicato e funcionária da Cooperforte, Talita Régia.

Responda o questionário clicando aqui.

Da Redação