Sindicato se reúne com diretor de TI do BRB e cobra solução

Sindicato se reúne com diretor de TI do BRB e cobra solução Destaque

Sindicato se reúne com diretor de TI do BRB e cobra solução



O Sindicato, movido por preocupação com o BRB e seus funcionários, teve reunião na quinta-feira (17) com o diretor de TI do banco para informar das preocupações dos trabalhadores com a situação atual da instituição e com o desgaste de imagem que a empresa tem sofrido em função dos processos de migração de legados.

Os diretores do Sindicato narraram aos representantes do banco as situações várias que têm sido vividas pelos funcionários em seu dia a dia, tentando atender aos clientes da melhor maneira possível, mas sem as ferramentas necessárias para tanto. A situação se agrava em decorrência do descontentamento dos clientes que precisam resolver suas demandas com a instituição, e quando conseguem, tem sido por causa de esforço sem medida dos funcionários das agências.

O Sindicato recebeu relatos que dizem que grande parte dos problemas poderiam ter sido evitados caso mais funcionários de cada área envolvida tivessem sido ouvidos, e seu parecer sobre a questão tivesse sido levado em conta.

Da parte do banco, o diretor da TI, Gustavo Oliveira, disse que todo o procedimento de migração foi planejado e tem sido executado da forma mais técnica possível, com vistas a trazer um salto importante na qualidade do sistema do banco e para minimizar, na medida do possível, os impactos para todos. Ele também informou que quase toda a migração já foi feita, mas que ainda tem um grande legado a ser migrado, o AOX. Segundo Gustavo, o prazo para finalização de todo o processo é no final de junho, mas assegura que o que poderia causar maiores problemas já foi terminado.

O diretor da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CUT/CN) André Nepomuceno lembrou que os trabalhadores do BRB sempre estiveram a postos quando demandados para lutar e trabalhar a favor do banco, como é o caso agora. “Assim seria razoável que o banco tivesse atitude semelhante, não agindo como fez quando cortou o ponto de que fez o dia de greve geral”.

Samantha Sousa, que também é diretora da Federação e trabalha em agência, levou a insatisfação dos funcionários por terem de estar passando por situações constrangedoras e extremamente difíceis para prestar um bom atendimento. Segundo ela, “nós, funcionários, temos muito zelo pelo banco, por isso a demora na resolução dessas questões incomoda e preocupa tanto”.

Preocupação com a questão das metas

A diretora da Fetec-CUT/CN Cida Sousa lembrou que o banco terá de ser sensível quanto ao que diz respeito às metas. “Não se pode cobrar o atingimento de metas sem que se tenha condições de atendimento aos clientes nem de se fazer negócios. Nós iremos reivindicar da diretoria que haja uma reavaliação razoável das metas, que as pessoas não sejam prejudicadas por algo que não competia a elas”, finaliza.

O Sindicato entende que a diretoria do banco deve tratar a questão com a mais alta prioridade, a fim de que nem os trabalhadores nem a clientela passem por mais transtornos.

Canal para comunicação

A pedido, o Sindicato disponibiliza o e-mail centraldeatendimento@bancariosdf.com.br para que os funcionários da TI possam fazer sugestões, críticas ou outras manifestações a respeito de todo o processo de migração, com a finalidade de ajudar num processo tão vital para o banco. O Sindicato atua e torce para que tudo discorra da melhor forma possível.

Da Redação