Sindicato realiza segunda rodada de negociações com o BRB

Sindicato realiza segunda rodada de negociações com o BRB Destaque

Sindicato realiza segunda rodada de negociações com o BRB



O Sindicato realizou nesta quarta-feira (18) a segunda rodada de negociações da Campanha 2018 com o BRB, na Gerência de Desenvolvimento de Pessoas (Gedep). Na ocasião, a entidade sindical cobrou do banco posicionamento sobre as reivindicações definidas na última reunião sobre a questão da homologação das rescisões trabalhistas e da negociação individual da instituição com o empregado.

Quanto às rescisões, o banco afirmou que pretende manter as homologações junto ao Sindicato, porém, sem firmar cláusula em acordo coletivo.

Com relação à negociação individual, o BRB assegurou que pretende negociar com o Sindicato. Mas, disse que vai procurar manter a prerrogativa de negociar individualmente, caso algo na negociação coletiva não atenda a visão do banco.

Na ocasião, foram revisadas as cláusulas do acordo coletivo relativas às questões de saúde e condições de trabalho. Ficou acordado entre o banco e o Sindicato que serão mantidas, sem alterações, as cláusulas 28, 31, 36, 38, 44, 48, 52 e 61. Também foi proposta pelo BRB a retirada das cláusulas que são o puro reflexo do descrito em lei. O Sindicato ficou de avaliar esta questão e na próxima reunião apresentará o seu parecer.

Remuneração

O Sindicato ponderou sobre o modelo de remuneração dos bancários que retornaram de licença acidentária. E solicitou que o pagamento da função que o funcionário eventualmente esteja ocupando seja ampliado para dois anos, o que foi negado pelo banco.

O BRB propôs a paridade entre o tempo da remuneração (hoje de 12 meses) com o tempo de ocupação da função antes da licença (que hoje é de 6 meses). No entanto, o Sindicato negou a proposição, por entender que é uma retirada de direitos do trabalhador.

Ressarcimento integral

Na discussão da pauta de reivindicações, sobre o ressarcimento integral da medicação referente à Aids, o BRB considera que neste item já está contido o ressarcimento pelo tratamento de doenças crônicas (no qual o ressarcimento chega a 80%). Sobre a participação na gestão do Saúde BRB, o banco entende que o acordo coletivo não é instrumento correto, uma vez que a entidade possui estatuto e assembleia próprios.

A próxima negociação com o BRB está prevista para o dia 25 deste mês, a partir das 9h30, quando o banco e o Sindicato darão prosseguimento às discussões da campanha salarial.

Participaram da reunião os diretores do Sindicato Daniel Oliveira e Jefferson Meira, que representou a Contraf-CUT, Cida Sousa, da Fetec-CUT/CN, Ivan Amarante, também da Fetec-CUT/CN, e um representante da assessoria jurídica do Sindicato, Paulo Roberto Alves.



Da Redação