Sindicato garante direito dos gerentes de Negócios do BRB

Sindicato garante direito dos gerentes de Negócios do BRB Destaque

Sindicato garante direito dos gerentes de Negócios do BRB



O Sindicato se reuniu nesta terça-feira (8) com o departamento jurídico do BRB e sua Comissão de Negociação para tratar do acordo dos gerentes de negócios que recebiam a Gratificação de Caráter Especial (GCE) e deixaram de recebê-la em decorrência do rebaixamento de porte da agência.

A proposta de acordo conseguida pelo Sindicato foi de que esses gerentes terão essa verba de volta aos seus contracheques, retroativamente ao período durante o qual ficaram sem o pagamento. Também ficou assegurado que tanto os que a receberão de volta quanto aqueles que ainda não a tiveram suprimida não sofrerão sua perda quando do eventual rebaixamento de porte das agências.

O acordo atende a parte do pedido feito pelo Sindicato em ação judicial movida em favor dos bancários. A ação continuará nas demais questões pendentes, buscando, por intermédio de sentença judicial, revogar o modelo praticado pelo BRB, de rebaixamentos da condição dos gerentes de Negócios.

Cristiano Severo, funcionário do BRB e secretário-geral do sindicato, avalia que “o acordo se revela como uma conquista na defesa dos gerentes, de seus salários, na defesa dos direitos dos bancários, enfim”.

Sindicato convoca reunião na sexta (11) para assinatura do acordo

Na sexta-feira (11), às 18h30, o Sindicato fará reunião com os gerentes de Negócios para dirimir quaisquer dúvidas e apresentar os valores a serem recebidos pelos gerentes para que possam, se entenderem que devam, assinarem o acordo.

Ivan Amarante, gerente de Expediente do BRB e diretor da Federação do Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CUT/CN), reforça a convocação de todos os gerentes de Negócios que recebiam a GCE e a perderam devido o modelo do banco para que possam analisar a proposta, os valores e assinarem o acordo. Para Ivan, “o comparecimento de todos é indispensável para a conclusão e fechamento do acordo”.

Daniel de Oliveira, diretor do Sindicato, lembra da necessidade do comparecimento dos gerentes para que possam ter ciência dos valores que receberão, fruto da ação ingressada pelo Sindicato, e então assinarem o acordo, que será homologado na justiça.

Da Redação