Sindicato assegura a revogação de alertas formais e a revisão das metas no BRB

Sindicato assegura a revogação de alertas formais e a revisão das metas no BRB Destaque

Sindicato assegura a revogação de alertas formais e a revisão das metas no BRB



O Sindicato se reuniu nesta segunda-feira (28) com o diretor Nilban de Melo Júnior e a comissão de negociação do BRB para tratar dos alertas formais aplicados pelo banco aos funcionários e das metas deste primeiro semestre.

Os dirigentes sindicais discorreram sobre a rotina de trabalho de funcionários que têm buscado suprir e atender as demandas dos clientes mesmo com problemas no sistema. Durante o período de migração dos sistemas, os trabalhadores têm tido de exercitar e inovar para prestar o atendimento de excelência do banco, que é o diferencial apontado pelos clientes.

Tendo feito a defesa do ponto de vista dos funcionários, que têm tido todo o empenho e responsabilidade para que o BRB passe por este momento da melhor forma possível, o Sindicato solicitou a revogação dos alertas formais expedidos pelo banco para aqueles trabalhadores que não haviam renovado as certificações dos cursos obrigatórios.

O banco acatou a solicitação do Sindicato e disse entender a importância de seus funcionários para superação deste contexto vivido pelo BRB.

Em resposta a pedido do Sindicato para que o banco informe sobre o vencimento das certificações, o banco disse que é obrigação dos funcionários estarem em dia com suas certificações, mas que avisará aos trabalhadores 45 dias antes do vencimento.

O que foi assegurado ao Sindicato é que os alertas formais serão revogados e os funcionários terão prazo para renovação das certificações até o dia 30 de junho.

Daniel Oliveira, bancário do BRB e diretor do Sindicato, considera positivo o banco ter atendido a solicitação e se comprometido a revogar os alertas formais. Para ele, o banco deve se pautar por atitudes positivas com relação aos seus funcionários, para que eles se sintam motivados.

Ponderação sobre o atingimento de metas

As metas semestrais constituem ponto relevante que foi e ainda poderá ser afetado pela indisponibilidade do sistema. Desde o mês passado as agências se depararam com certas dificuldades para o atendimento e, inclusive, fazer negócios. O Sindicato reivindicou que o banco reveja as metas, levando em conta que os funcionários não tiveram à sua disposição as ferramentas de trabalho necessárias para alcançar os resultados esperados.

Cida Sousa, diretora da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CUT/CN), lembrou que o acordo aditivo prevê a possibilidade da reavaliação de metas e reforça que se faz necessário avaliar determinadas condições a respeito do atingimento das metas, pois as unidades ficaram prejudicadas por não conseguirem operar.

Segundo a comissão do banco, a maioria das agências tem alcançado seus percentuais de meta. A comissão disse que a reivindicação do Sindicato será atendida e que avaliará os casos pontuais em que tenha havido algum problema motivado pela migração e indisponibilidade dos sistemas.

Para Cristiano Severo, funcionário do BRB e secretário-geral do Sindicato, tanto a revogação dos alertas formais quanto o compromisso do banco de rever as metas impactadas pela migração são conquistas negociais para os funcionários do BRB. Para Severo, “o crescimento e fortalecimento do BRB só é possível com a participação dos funcionários e se houver a valorização dos mesmos”.

Da Redação