Paternidade Responsável: Sindicato certifica mais 12 bancários

Paternidade Responsável: Sindicato certifica mais 12 bancários Destaque

Paternidade Responsável: Sindicato certifica mais 12 bancários

Na manhã desta quinta-feira (10), o Sindicato certificou mais 12 papais bancários no curso de Paternidade Responsável e agora estão aptos a desfrutar da licença ampliada de 5 para 20 dias. O curso também contou com a presença de duas mamães. 

“No ano passado, houve várias turmas, formando mais de 150 pais, que estão preparados para utilizar a licença com qualidade ao lado da mãe e do filho e cuidar daquilo que a gente acha mais precioso, que é a vida do ser humano”, frisou o presidente do Sindicato, Eduardo Araújo, durante o curso.

O encontro contou com palestra da enfermeira-obstetra Dayane Alessandra, da Clínica Saúde BRB, que abordou o processo de gestação, bem como os sinais do trabalho de parto e as questões relacionadas ao parto e o pós-parto.

A profissional também mostrou a importância de o pai estar presente no período gestacional, no nascimento do bebê e no pós-parto, quando os pais podem ajudar nos cuidados com o bebê, especialmente durante a amamentação. “A participação deles é muito importante não só quando o bebê nasce, mas em todo processo gestacional”, enfatizou.

Mesmo não sendo papai pela primeira vez, o bancário do Banco do Brasil João Ferreira disse que o curso trouxe informações novas para ele. “Achei bem proveitoso e recomendo não só pela licença, mas porque agrega alguns conhecimentos que são importantes para os pais acompanharem o processo.”

“Pensei que o curso fosse mais básico, mas foi bem profundo e dinâmico e nos trouxe coisas bem interessantes. Foi um grande aprendizado”, afirmou Ricardo Santos, também funcionário do BB.

Regras

Para ter direito à ampliação da licença-paternidade para 20 dias (antes eram cinco), uma conquista da categoria prevista na cláusula 26 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), é necessário que o bancário faça o curso na plataforma online, participe da palestra realizada na sede do Sindicato e apresente o certificado do curso ao banco.

O bancário também deve solicitar o benefício por escrito ao banco em até dois dias úteis após o nascimento do filho. Isso vale para casos de adoção (inclusive por casais homoafetivos) de crianças de até 12 anos de idade incompletos.

Previsto na Lei 13.257/16, sancionada pelo governo Dilma Rousseff em março de 2016, a ampliação da licença é uma antiga luta do Sindicato e foi reivindicada logo no mês seguinte à sanção da lei.

O curso

Gratuito para os sindicalizados, o curso tem um custo de R$ 180 para os não associados, e é realizado em duas partes. A primeira é auto-instrucional e a segunda consiste numa palestra do Sindicato.


Rosane Alves
Colaboração para o Seeb Brasília