Nas ruas e nas redes contra a reforma da Previdência

Nas ruas e nas redes contra a reforma da Previdência Destaque

Nas ruas e nas redes contra a reforma da Previdência



Nesta terça-feira, dia 5, a CUT Brasília realizará panfletagem na rodoviária do Plano Piloto para denunciar a reforma da Previdência (PEC 287) idealizada pelo presidente ilegítimo Michel Temer. A ação será a partir das 16h. O material explica o que é a tal reforma e denuncia as mentiras que estão sendo usadas para tentar emplacar o projeto nefasto.

A ação para assegurar aos cidadãos e cidadãs o direito à aposentadoria será também nas redes sociais. A partir desta terça, a CUT Brasília convoca todos os trabalhadores e todas as trabalhadoras para uma forte mobilização que vai demonstrar a insatisfação com a reforma da Previdência. É fácil participar. Tire uma foto sozinho ou com outras pessoas, segurando um cartaz com a frase “Eu quero me aposentar”. Poste com a hashtag #NãoàReformadaPrevidência no Facebook, no Twitter, no Instagram, e não esqueça de marcar a CUT Brasília para que o material possa aparecer nas redes da Central. A campanha segue durante todo o mês de dezembro.

Em nota publicada na última sexta-feira (1/12), a CUT Brasília lançou a nota “Ameaça de Greve faz governo recuar”. No texto, a Central explica que “A pressão da classe trabalhadora e a garantia de mais uma grande greve que pararia o Brasil fez com que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), anunciasse a inviabilidade de votar a reforma da Previdência (PEC 287) no próximo dia 6 de dezembro. Com o recuo do governo, a Greve Nacional do dia 5 foi suspensa”. Entretanto, a CUT ressalta que “a suspensão da atividade, não significa o enfraquecimento da luta da classe trabalhadora” e que as atividades para barrar de vez a reforma da Previdência seguem, cada dia mais fortes.

A reforma da Previdência está na Câmara dos Deputados e precisa de 308 votos para ser aprovada.

Se colocar pra votar o Brasil vai parar!

Fonte: CUT Brasília