Luta e estudos técnicos garantem duas vitórias em uma única semana

CASSI

Luta e estudos técnicos garantem duas vitórias em uma única semana Destaque

Luta e estudos técnicos garantem duas vitórias em uma única semana



No dia 17 de julho realizou-se na Cassi reunião ordinária da Diretoria Executiva para apresentação da análise atuarial dos impactos para a Caixa de Assistência no caso de aprovação da proposta desenvolvida pelos diretores indicados juntamente com o diretor eleito Luiz Satoru.

Logo no início da reunião, o presidente da Cassi, Luis Aniceto, convocou uma reunião extraordinária da Diretoria para o dia 19 de julho, às 11h, para deliberar sobre os termos e os documentos que sustentariam a minuta de reforma estatutária a serem submetidos à apreciação do Conselho Deliberativo, para aprovação da submissão de consulta ao Corpo Social.

A análise atuarial foi apresentada e apontou equívocos nos números desenvolvidos pelo BB e pela Diretoria Administrativa e Financeira da Cassi, em função de:

  1. ter considerado a possibilidade de redução de despesas assistenciais de todos os planos da Cassi (Plano de Associados e Plano CASSIFamília) na ordem de R$ 330 milhões/ano, a partir de 2020, como resultado apenas do Plano de Associados;
  2. ter considerado as reduções nas despesas assistenciais (R$ 330 milhões/ano) baseando-se em expectativa de redução, sem parâmetros técnicos consistentes;
  3. ter considerado como receitas extraordinárias a liquidação antecipada dos valores correspondentes às provisões para o Grupo de Dependentes Indiretos;
  4. a projeção de arrecadação por dependentes não considerar que o número de dependentes cai a cada ano, em função do atingimento da maioridade dos atuais dependentes jovens.

Dessa forma, as projeções atuariais apontariam para um equilíbrio somente até dezembro de 2020, com déficits estimados a partir de 2021.

Diante desse fato, a Diretoria Executiva determinou ao Diretor Administrativo e Financeiro da Cassi – que havia coordenado a elaboração da proposta apresentada aos funcionários e ao BB – que reavaliasse os números junto com a equipe atuarial, para posterior reavaliação em nova reunião extraordinária da Diretoria Executiva.

Como consequência, o presidente da Cassi, Luis Aniceto, cancelou a convocação da reunião, prevista para o dia 19, até que os novos números sejam apresentados e sua consistência seja atestada.

No dia 19, enquanto ocorria a reunião do Conselho Deliberativo da Cassi, o Sindicato dos Bancários de Brasília também fez manifestação na porta da sede da entidade contra a proposta de quebra da solidariedade e o aumento das coparticipações, propostas que estão sendo apoiada pelo diretor eleito, Luiz Satoru.

O Conselho Deliberativo apreciou a proposta de aumento das coparticipações, aprovada na Diretoria Executiva por 3 votos a 1, com os votos favoráveis dos diretores Luis Aniceto, Denis Correa e Luiz Satoru e com o voto contrário do diretor Humberto Almeida, e, face às manifestações dos associados, o questionamento técnico dos números e a decisão do Supremo Tribunal Federal de não permitir que as coparticipações sejam utilizadas para aumento de receitas no lugar de moderadoras de uso, decidiu devolver a proposta à Diretoria Executiva para reavaliação à luz dos argumentos contrários registrados pelo diretor Humberto Almeida.

Da Redação