Cassi: decisão da ANS pode favorecer planos de saúde abertos

Cassi: decisão da ANS pode favorecer planos de saúde abertos Destaque

Cassi: decisão da ANS pode favorecer planos de saúde abertos

A Agência Nacional de Saúde (ANS) suspendeu no início do mês novas adesões de participantes ao Plano Cassi Família II. A Cassi (Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil) é o plano de saúde dos bancários do BB. A alegação é que houve aumento no número de reclamações dos associados sobre os serviços prestados.

O Sindicato vê a decisão como uma ameaça à Cassi que pode favorecer os chamados planos de saúde abertos – a Cassi opera na modalidade autogestão, com governança paritária (metade do corpo diretivo é eleita pelos associados e metade é indicada pelo BB).

“Vamos cobrar tanto da ANS quanto da Cassi mais informações sobre as razões da decisão, para revertê-la o quanto antes, buscando garantir o direito de associação e a sustentabilidade da Cassi”, afirma o diretor do Sindicato Rafael Zanon, que integra a Comissão de Empresa dos Funcionários, que negocia com o BB, representando a Fetec-CUT/CN.

“Por funcionar pelo sistema de autogestão, a Cassi não pode ser comparada aos planos de saúde abertos, que visam somente o lucro. Já cobramos essa postura diferenciada da agência em relação à Cassi”, reforça, acrescentando que a medida pode impedir que novas pessoas adiram ao Cassi Família II e também ao Cassi Associados, contratando os planos abertos.

Renato Alves
Do Seeb Brasília