Sindicato para agência do BB em protesto contra descomissionamentos arbitrários

DESCUMPRIMENTO DO ACORDO COLETIVO

Sindicato para agência do BB em protesto contra descomissionamentos arbitrários Destaque

Sindicato para agência do BB em protesto contra descomissionamentos arbitrários



A agência empresarial 516 sul do Banco do Brasil foi alvo de manifestação do Sindicato nesta sexta-feira (11) em protesto contra os descomissionamentos arbitrários que ocorreram nos últimos dias, causando apreensão entre os funcionários.

“Foram quatro bancários que perderam a função em situações em que o banco atropelou o acordo coletivo, desrespeitando os direitos dos bancários", denuncia o diretor do Sindicato, Rafael Zanon, presente no ato.

"O mais grave é que, nos descomissionamentos, foram consideradas somente as avaliações atribuídas pelas fontes superiores, que são os gestores, desvirtuando o modelo que é concebido por múltiplas fontes e que tem por princípios a participação ativa e efetiva de todos os funcionários no processo e o desenvolvimento profissional de cada um”, protesta Kleytton Moraes, diretor do Sindicato e funcionário do BB, que participou do protesto.

O acordo específico do BB, assinado entre a direção e os empregados em outubro de 2016, é claro em sua cláusula 45ª quando diz que, para o descomissionamento, deverão ser observados três ciclos avaliatórios insatisfatórios consecutivos.

A cláusula vincula-se ao modelo da avaliação de desempenho da empresa, que prevê a avalição de competências por múltiplas fontes (superior, autoavaliação, pares e subordinados), às quais eram atribuídos o mesmo peso para se obter a média final da pontuação das competências avaliadas.

A norma também ampara-se na média final da avaliação ao longo de três ciclos avaliativos, de forma a conceder tempo e oportunidade ao avaliado de desenvolver as competências que tenham sido avaliadas abaixo do desempenho esperado pelo banco.

Para que isso ocorra, o funcionário deve participar de um plano de desenvolvimento de competências orientado pelo seu “gerente desenvolvedor”, de quem também é esperado pela norma do banco, IN 374-1, comunicar o fato à área de Gestão de Pessoas e solicitar assessoria, na hipótese de se repetir o desempenho insatisfatório por dois ciclos consecutivos.

O Sindicato dos Bancários de Brasília, além do protesto, encaminhou ao BB solicitação de anulação dos descomissionamentos por estarem em descumprimento ao acordo coletivo.

Da Redação