BB altera regras na ascensão e movimentação profissional

BB altera regras na ascensão e movimentação profissional Destaque

BB altera regras na ascensão e movimentação profissional



Bancários e bancárias do BB têm novas regras para ascender ou se mover profissionalmente. As alterações, que começam a valer a partir desta quarta-feira (6), alteram a concorrência e a nomeação na própria dependência, instituem a possibilidade de permuta em função sem existência de vaga na dependência e aumentam o tempo de priorização para atingidos pela reestruturação.

Disponível na intranet da empresa, as novas regras para concorrência na própria dependência estabelecem um prazo de 365 dias para a segunda movimentação do funcionário. Para ser nomeado na mesma dependência, o bancário precisa se classificar até a 20ª posição na lista de classificados no sistema de Talentos e Oportunidades (TAO) em unidades com até 200 vagas e até a 40ª posição em unidades com mais de 200 vagas.

Foi também institucionalizada a possibilidade de permuta, com opção para os bancários que exercem funções gratificadas ou funções de confiança iguais no mesmo departamento ou entre dependências, desde que não existam bancários excedentes no quadro. Para optar pela permuta, o bancário precisa integrar a lista de classificados em concorrência do TAO.

"A melhoria nos processos de ascensão profissional é demanda constante do movimento sindical e já foi objeto de várias mesas temáticas ao longo dos últimos anos, trazendo conquistas que proporcionaram mais transparência e objetividade. Algumas alterações que entram em vigor agora são reivindicações da comissão de empresa, como, por exemplo, a regularização da possibilidade de permuta. Ainda precisamos avançar mais", lembra o diretor do Sindicato Rafael Zanon, representante da Fetec-CUT/CN na Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

"Em mesa de negociação, a Comissão de Empresa solicitou a ampliação para outras áreas da empresa de processos seletivos mais transparentes e objetivos, como é o caso dos exemplos de sucesso da Audit e Progrid. Também foi reivindicado o respeito à ordem de classificação, inclusive em ascensões pelo TAO. O debate sobre a melhoria dos mecanismos de ascensão profissional continua nas mesas permanentes de negociação entre Comissão de Empresa e BB", acrescentou o dirigente sindical.

Os trabalhadores atingidos pela reestruturação da empresa têm o prazo de prioridade ampliado de 12 para 18 meses. O período para sair do impedimento de concorrer a oportunidades do TAO também passou de um ano para um ano e meio.

Com as mudanças, a vigência dos bancos de talento do Programa Ascensão Profissional está prorrogada de acordo com a tabela abaixo:



Da Redação