Bancários da América Latina preparam campanha em defesa de bancos públicos

Bancários da América Latina preparam campanha em defesa de bancos públicos Destaque

Bancários da América Latina preparam campanha em defesa de bancos públicos

Coordenadores preparam 5º Encontro da Aliança Latino Americana em Defesa do Bancos Públicos, que será realizado em setembro, em Lima, no Peru



Coordenadores da Aliança Latino Americana em Defesa dos Bancos Públicos se reuniram nos dias 8 e 9 de agosto, em São Paulo, na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) para organizarem o 5º Encontro Latino Americano em Defesa dos Bancos Públicos, que será realizado nos dias 26 e 27 de setembro, em Lima, no Peru (Veja abaixo calendário de atividades).

A presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, iniciou a reunião com uma análise da conjuntura do Brasil e enfatizou a importância da luta contra o desmonte dos bancos públicos e empresas públicas.

O secretário de Relações Internacionais da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, explicou a importância da realização do evento. “Fizemos um levantamento da situação política na América Latina e analisamos a situação dos bancos públicos em cada país membro da Aliança que vai nos ajudar a prepararmos um panorama do sistema financeiro no Continente e levantarmos propostas de defesa dos bancos públicos onde eles existem e correm risco de privatização".

O dirigente disse ainda que, além de defender os bancos públicos, a Aliança vai propor que eles sejam criados nos países onde os mesmos não existam.

“Vamos fazer uma campanha mostrando que os bancos públicos são ferramentas importantes para o desenvolvimento econômico e a manutenção da autonomia dos Estados. Os bancos públicos permitem a execução de políticas de geração de empregos e renda, controle da política de crédito, sem os juros abusivos normalmente praticados pelos bancos privados, para a construção de moradias, fomento à agricultura e demais setores produtivos da economia, além de políticas compensatórias e sociais que visam a diminuição da desigualdade e da miséria”, ressaltou von der Osten.

Além de Roberto von der Osten, representantes de diversos países também participaram do encontro, entre eles Gustavo Tabatinga, secretário Geral da Contraf-CUT, Rita Berlofa e Angelo Di Cristo, respectivamente presidenta e diretor mundiais da UNI Global Union Finanças, Guillermo Maffeo diretor regional da UNI Américas Finanças, Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil, Dionísio Reis Siqueira, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa Econômica Federal (CEE/Caixa), Uriel Patiño, da Asociación Nacional de Empleados del Banco de la República de Colombia, Xavier Ariel Lambruschini, da Sociedad de Empleados de Banco (La Bancaria), da Argentina, Martin Arismendi Garcia e Cesar Gaston Diaz Effinger, da Asociación de Empleados de Banco del Uruguay (Aebu).

Calendário de atividades



Fonte: Contraf-CUT