Sindicato pede anulação de descomissionamentos arbitrários

OFÍCIO AO BB

Sindicato pede anulação de descomissionamentos arbitrários Destaque

Sindicato pede anulação de descomissionamentos arbitrários

O Sindicato encaminhou na sexta-feira (11) ofício à Superintendência (Super), à Diretoria de Gestão de Pessoas (Dipes) e à Gestão de Pessoas (Gepes) do Banco do Brasil pedindo a imediata anulação dos descomissionamentos arbitrários ocorridos em quatro agências. O documento também é endereçado às quatro unidades onde estão lotados os trabalhadores que perderam a função.

“Os bancários foram descomissionados sob a alegação de desemprenho insatisfatório, mas na avaliação apenas foram consideradas as pontuações atribuídas pelo gestor imediato, desvirtuando assim o próprio modelo aprovado pela direção do BB, que ignorou o acordo coletivo de trabalho assinado com o movimento sindical”, esclarece o presidente do Sindicato, Eduardo Araújo.

“As perdas de função não obedeceram aos critérios previstos na 45ª cláusula do acordo”, complementa a diretora do Sindicato Mônica Dieb. “Pelas regras estabelecidas, o modelo de avaliação de desempenho deve necessariamente levar em conta análise de múltiplas fontes (superior hierárquico, auto avaliação, pares e subordinados) e por três ciclos consecutivos, para as quais são atribuídas o mesmo peso para se obter uma média final de pontuação das competências”.

O objetivo do processos dentro desses moldes é o de conceder tempo e oportunidade ao avaliado de desenvolver as competências que tenham sido avaliadas abaixo do desempenho esperado pelo banco. Para que isso ocorra, o funcionário deve participar de um plano de desenvolvimento de competências orientado pelo seu “gerente desenvolvedor”, de quem também é esperado, pela norma do banco IN 374-1, comunicar o fato à área de Gestão de Pessoas e solicitar assessoria, na hipótese de se repetir o desempenho insatisfatório por dois ciclos consecutivos.

O ofício foi encaminhado ao banco no mesmo dia que Sindicato protestou contra os descomissionamentos, paralisando por duas horas o funcionamento da agência da 516 Sul.


Ao final do documento, o Sindicato afirma estar à disposição do BB e no aguardo de retorno para o mais breve possível.







Renato Alves

Do Seeb Brasília