Participe do Dia Nacional de Luta dos empregados da Caixa

Participe do Dia Nacional de Luta dos empregados da Caixa

Participe do Dia Nacional de Luta dos empregados da Caixa



Os empregados da Caixa fazem neste 16 de maio um Dia Nacional de Luta em defesa da Caixa. Em Brasília, o protesto será a partir das 8h em frente ao Estádio Nacional Mané Garrincha, onde a Caixa realizará um megaevento que reunirá mais de 6 mil pessoas com tudo pago pelo banco.

#NãoMeConvidaramPraEssaFestaPobre

E às 19h será realizado um show-protesto em frente ao Estádio Nacional, para o qual o Sindicato convida todos os empregados que não foram chamados pela Caixa para o megaevento. “Continua muito atual a denúncia de um dos nossos maiores poetas, o Cazuza: ‘Não me convidaram pra essa festa pobre, que os homens armaram pra me convencer’. Mas o Sindicato convida para este ato os trabalhadores que foram excluídos do megaevento”, afirma o presidente do Sindicato, Eduardo Araújo.

Afronta

O Sindicato considera o encontro promovido pela Caixa uma afronta aos empregados. Isso porque, ao mesmo tempo que reduz despesas com o quadro funcional, a partir da imposição da nova reestruturação intitulada Programa Eficiência, a direção do banco financia com dinheiro público um evento dessa natureza - e para o qual ainda foi convidado o ilegítimo Michel Temer.

Questionada, a direção da Caixa declarou que o evento visa “cobrar mais resultados dos empregados”. Daí surge um novo questionamento: Mas como, sem empregados e sem a capitalização da empresa, barrada pelo Conselho de Administração a mando do Ministério da Fazenda?

Isso sem contar que a Caixa aprovou uma meta de lucro de R$ 9 bilhões para 2018, resultado que será alcançado graças a um corte de custos operacionais da ordem de R$ 2,6 bilhões. E boa parte desse enxugamento virá do fechamento de agências, conforme noticiado pela imprensa nesta terça-feira (15).

Ataques aos empregados e empregadas

O megaevento acontece num momento importante de luta do movimento sindical e dos empregados e empregadas contra a retirada de direitos, os descomissionamentos arbitrários, o bônus discriminatório, a verticalização das agências, a imposição do teto de gastos com o Saúde Caixa e todas as demais medidas que afetam os trabalhadores.

Em carta aberta encaminhada à direção da empresa, a Comissão Executiva dos Empregados (CEE), que representa os bancários na mesa de negociação com o banco, reivindicam respeito e valorização.

Proteste!

Diante de tudo isso, o Sindicato convida os bancários a protestarem nas mídias sociais usando as hashtags

 #CaixaRespeiteoEmpregado e #DefendaACaixaVocêTambém.

Ao longo do dia o Sindicato vai publicar em suas redes sociais as manifestações dos bancários.

Renato Alves
Do Seeb Brasília